Sentir e Estar Sozinho

Num quarto escuro de uma rua calma
uma energia intensa comprime a minha alma
o coração sente mas a voz se cala
uma lágrima se liberta e cai no chão da sala.

A mão trêmula ajeita o corpo
a mente navega buscando o porto
os olhos caminham pelo quarto escuro
a respiração oscila buscando ar puro.

Que energia é essa que mexe comigo?
Parece uma tempestade num campo de trigo!
Que energia é essa recém-despertada?
Que acompanha meus sonhos pela madrugada.

Será que o amor tem a capacidade
de conduzir a minha Alma para a imortalidade,
de recombinar meus átomos na ânsia de viver
e redesenhar meu corpo de tanto te querer?

O dia amanhece e a luz penetra
ações coerentes buscam a mente concreta
mas o coração interfere sem vacilar:
“esse é o meu jeito intenso de te amar”.

View Fullscreen

Publicado por: Gildásio Starling

Gildásio Starling
Administrador de Empresas com Pós-graduação em Administração Financeira e Investimentos, Pesquisador de Ciência Lilarial do Dakila Pesquisas.

Interaja conosco. Comente abaixo